DIOCESE
DE PATOS

Você é uma Pessoa Resiliente?

O termo veio da física para designar a capacidade que alguns materiais têm de absorver impactos e retornar à forma original.

Quando se trata do comportamento humano, a palavra significa a habilidade de lidar e superar as adversidades, transformando experiências negativas em aprendizado e oportunidade de mudança. Ou seja, “dar a volta por cima”.

“Ser resiliente é ter a capacidade de enfrentar crises, traumas, perdas, graves adversidades, transformações, rupturas e desafios, elaborando as situações e recuperando-se diante delas”, explica Paulo Yazig Sabbag, professor de gestão de projetos e gestão do conhecimento da Faculdade Getúlio Vargas-FGV, e presidente da Sabbag Consultoria.

Apesar de o termo ser usado há mais de 30 anos pela psicologia, a palavra ganhou popularidade depois do ataque terrorista ao World Trade Center, nos EUA, em 11 de setembro de 2001.

Depois da tragédia, o governo do então presidente George W. Bush distribuiu cartilhas às pessoas envolvidas com o acidente para ensiná-las e estimulá-las a retomar a vida normalmente, superando o trauma.

No entanto, muitas vezes confunde-se resiliência com resistência – que são duas características diferentes, de acordo com Ana Maria Rossi, presidente do Isma-BR, associação brasileira integrante da International Stress Management-ISMA, voltada à pesquisa e ao desenvolvimento da prevenção e do tratamento de estresse no mundo.

“Uma pessoa resistente é aquela que ‘segura as pontas’, resistindo a situações de pressão. Já uma pessoa resiliente, além de suportar a pressão, aprende com as dificuldades e os desafios, usando sua flexibilidade para se adaptar e sua criatividade para encontrar soluções alternativas”, explica ela.

Aprendendo a ser resiliente

Para alguns, a resiliência é uma característica de nascença. “Algumas pessoas já nascem mais resilientes, assim como outras nascem mais agressivas ou mais passivas. Elas já têm uma capacidade de se reestruturar e se transformar dependendo do desafio”, diz Rossi.

No entanto, essa capacidade pode ser aprendida em qualquer fase da vida. Além disso, resiliência não é uma característica que você possui ou não: há graus variados de como uma pessoa consegue lidar com o estresse.

“A resiliência é o resultado de fatores internos (sua subjetividade e estruturação psíquica) e externos (circunstâncias sociais, econômicas) e o produto disto é a criação de um sentido para a própria vida por meio do estabelecimento de um rumo, uma direção que perpasse os objetivos e projetos na vida de uma pessoa”, explica Nemer. Desta forma, é possível tanto aprender a ser resiliente como aumentar o grau de resiliência.

Para se tornar uma pessoa resiliente, é preciso força de vontade e trabalhar com um profissional. A terapia pode ajudar a ter maior tolerância a mudanças, a definir objetivos de vida, a ser mais otimista, a respeitar seu próprio comportamento e a fortalecer sua estrutura emocional.

Além disso, é importante contar com o apoio do grupo em que se está inserido, e com o amor das pessoas que o cerca. Como aponta Alvarez: “resiliência é uma dança bem sucedida na música da vida. Não uma dança com bailarinos solitários: ela pede parcerias, empatia, encontros. Ela fala de amor”, afirma.

Um outro aspecto muito importante para o aprendizado da Resiliência é a espiritualidade, tenho aprendido que a vida de oração pessoal é uma ótima oportunidade para o Encontro com Deus e consigo mesmo e para aceitação das nossa fragilidades, pois Deus nos aceita do jeito que somos.” Somos o que Deus pensa de nós, por isso somos importantes”.

Santa Tereza D’Avila , uma grande Doutora da Igreja, nos ensina que a Santidade deve ser vivida na nossa humanidade, pois a mesma nasce dos nossos defeitos e da luta que travamos para ser melhor a cada dia.

Ela baseou a sua espiritualidade em quatro pilares: Oração como berço, aceitação das fragilidades, paciência com Deus, consigo mesmo e com o outro e a perseverança.

Acredito que podemos, com ajuda da oração e das ciências humanas, renascer das cinzas , pois todo ser humano traz dentro de si a capacidade de superar a si mesmo.

 –

Maria Joseny (Josa) Pascom Diocesana a partir de um texto de
Chris Bueno.

COMPARTILHE COM SEUS AMIGOS