DIOCESE
DE PATOS

Recriar a educação a partir da psicologia do afeto

A Educação é o despertar do potencial. A palavra “educar” origina-se do vocábulo latino educere, que significa “ajudar a levantar”.

No Oriente costuma-se dizer que “o homem é um ser adormecido”; estamos cercados de pessoas que não têm consciência do seu potencial.

Educar, portanto, é ajudar o homem a despertar desse sono milenar. É facilitar carinhosamente o caminho para o ser em desenvolvimento, possibilitando o florescimento do seu potencial.

A educação na visão da psicologia do afeto, vai exigir do educador um recriar a educação. Essa re – criação da educação passa pela ótica do amor.

“O amor origina-se daquilo que temos de mais sadio em nosso coração”. Ele é a força motora da vida que se doa.

É importante tomarmos consciência, que o grande aprendizado se faz através do coração, do afeto, pois a afetividade é o freio da inteligência, segundo Jean Piaget.

O desenvolvimento emocional saudável do ser está intimamente ligado, a quanto ele se sente amado, seguro e aceito.

No decorrer da nossa história de vida pessoal passamos por fases de crescimento, acertos, fragilidades e crises.

Entretanto, vemos através da vida, a psique, em um movimento fantástico de harmonização, tentando várias vezes refazer o que ficou para trás. Isso é observado nos momentos das famosas crises existenciais: adolescência, gravidez, climatério, separações e perdas.

Entendo que é neste momento que entra em questão a capacidade que o ser humano tem de renascer das cinzas, que na psicologia conhecemos por Resiliência.

Contemplando com o olhar divino, percebo que toda crise tem um aspecto positivo, pois inconscientemente somos levados a rever as lacunas que ficaram para trás e consertá-los.

É a partir deste aspecto que construímos a nossa auto-estima.   Entendo que a vida é simples, nós é que a complicamos muito e que cada um de nós  cria as suas próprias experiências por intermédio de  pensamentos e sentimentos. Aquilo que acreditamos sobre nós mesmos, sobre a vida, torna-se verdadeiro para nós (Hay, 1990). A isso chamamos de sistemas de crenças positivas e negativas.

A face original de todo ser humano é a face de Deus. O Deus que ama incondicionalmente, que é misericórdia, que é sensível a nossa condição humana.

Escolha optar pela crença positiva sobre Deus e sobre você mesmo, e com certeza você verá no seu laboratório o valor e o sentido da vida e a certeza de que os erros e acertos fazem parte do ser humano.

Maria Joseny (Josa) – Pascom Diocesana

COMPARTILHE COM SEUS AMIGOS