DIOCESE
DE PATOS

Quinta-Feira Santa Celebração da Ceia do Senhor

Missa da Ceia do Senhor abre o Tríduo Pascal. Nesta celebração, acontece o rito do Lava-pés, recordação do gesto de Jesus durante a Última Ceia, quando lavou os pés dos seus apóstolos. Celebramos também a Instituição da Eucaristia e do Sacerdócio. Cristo, na noite em que ia ser entregue, ofereceu a Deus o seu Corpo e o seu Sangue, sob as espécies do Pão e do Vinho, e os entregou a seus discípulos.

A liturgia da Quinta-feira Santa fala do Amor, com a cerimônia do Lava-pés, a proclamação do Novo Mandamento, a Instituição do Sacerdócio Ministerial e a Instituição da Eucaristia, em que Jesus se faz nosso alimento, dando-nos seu corpo e sangue. É a manifestação profunda do Amor de Cristo por nós, “Como Ele amasse os seus amou-os até o fim”. 

A Missa celebra a última ceia de Jesus com seus apóstolos e a instituição da Sagrada Eucaristia. Durante a celebração, PE. Jerinaldo lavou os pés de fiéis da comunidade. Um momento especial de humildade, comunhão e serviço, que reproduz o gesto de Jesus ao lavar os pés dos discípulos na última ceia.

“Jesus faz toda uma preparação para lavar os pés dos discípulos e essa preparação traz à tona três imagens importantes: Cristo bom Pastor, que pastoreia e vai ao encontro do povo; os grãos de trigo que devem morrer para si”.

PE. Jerinaldo

“Somos convidados a abraçar a cruz, a fim de que nesse abraço, possamos realmente viver em função dos irmãos e do serviço. E ao vivermos essa experiência de amor através da Cruz com Cristo, também seremos capazes de transmitir esse amor a tantos outros, através da evangelização, com o intuito de que os demais sigam o próprio Cristo”, concluiu.

Após a Comunhão, dom Joaquim Mol conduziu a procissão com o Santíssimo Sacramento.

A Quinta-feira Santa também marca o início do Tríduo Pascal – os três dias mais importantes do calendário litúrgico. O tríduo tem início na Quinta-feira Santa e termina no Sábado de Aleluia com as vésperas do Domingo da Ressurreição.

O sermão desta missa é conhecido como sermão do Mandato ou do Novo Mandamento e fala sobre a caridade ensinada e recomendada por Jesus Cristo. No final da Missa, faz-se a chamada Procissão do Translado do Santíssimo Sacramento ao altar-mor da igreja para o salão paroquial, onde se tem o costume de fazer a adoração do Santíssimo durante toda à noite. Nesta Celebração não acontece a Benção final.

Pascom Paroquial

COMPARTILHE COM SEUS AMIGOS