DIOCESE
DE PATOS

O Senhor ressurgiu, aleluia, aleluia!

Hoje, a igreja rompe o silêncio do sepulcro de Jesus Cristo com a celebração da Vigília Pascal.

A Celebração mãe de todas as vigílias, teve início ao redor da fogueira, onde o Círio Pascal é abençoado e aceso de forma solene.

Conforme a Sagrada Liturgia, a Igreja deve permanecer na penumbra acolhendo o fogo novo, em seguida a procissão adentrando a Catedral de Nossa Senhora da Guia, aonde o Dom Eraldo Bispo conduziu o Círio Pascal, que representa Jesus Cristo Luz das Nações.

Em seguida, aconteceu a liturgia da Palavra, na qual foram proclamadas as maravilhas realizadas pelo Senhor Deus ao longo de toda a história.

Na sua homilia, Dom Eraldo, refletiu sobre a valorização da vida humana, dada em Cristo e por Cristo, fazendo com que a celebração da vigília pascal nos renove através da vitória da ressurreição, tornando-nos cada vez mais chama viva de Deus, consentindo que Cristo ressuscitado, vença em nós toda a vaidade e orgulho, permitindo que Ele mesmo fale em nós, e por nós.

Na liturgia batismal, a assembleia litúrgica foi convidada para renovarem as promessas do batismo, assumindo como batizados, o compromisso com a vida nova trazida pelo ressuscitado.

Tendo sido alimentados pelo do Pão da Palavra, os fiéis tiveram a oportunidade de serem saciados com o Pão Eucarístico, no momento ápice da Noite Pascal, quando o próprio Cristo tendo vencido a morte, faz participar do seu Corpo e Sangue.

Matéria: Martinho Vieira
Imagem: Júlia Nunes

COMPARTILHE COM SEUS AMIGOS