DIOCESE
DE PATOS

Missa da Ceia do Senhor

Na tarde desta Quinta-feira Santa , às 17h , na Catedral de Nossa Senhora Da Guia , aconteceu a Celebração da Ceia do Senhor, Presidida pelo Pastor Diocesano, Dom Eraldo Bispo da Silva e concelebrada pelo Pároco Padre Adailton Pedro.

Nesta Liturgia, que inicia o Triduo Pascal,” contemplamos os grandes gestos de Jesus em favor dos seus seguidores: A instituição da Eucaristia , o Lava-pés e o Mandamento do Amor.
“O Senhor lava os pés dos Apóstolos.
Os pés são a periferia do corpo. Cansam por último mas quando cansam e quando feridos paralisam a caminhada.
O gesto de Jesus foi um escândalo o qual jamais deveria ter sido realizado por um homem “livre” do seu tempo. Daí o constrangimento interior de Pedro: “Tu nunca me levarás os pés”.

Lavar os pés é um exercício contínuo.
Todos os que lavam os pés dos outros e das outras ao fazê-lo, devem olhar de baixo para o mundo e sentir sua pequenez, primeiro passo para a conversão: “Deixo-vos o exemplo, para que façais a mesma coisa que fiz”. Jo. 13, 15.”

Representantes das Pastorais Sociais, dos Projetos existentes na Paroquia e na Diocese, as várias expressões vocacionais lembraram as temáticas da Campanha da Fraternidade e do Ano Vocacional.
Em sua homilia, Dom Eraldo enfatizou o Sentido da celebração desta quinta feira como o inicio do Triduo Pascal: A grande Vigília começa nesta tarde Santa, disse.
Fez ainda, um resgate histórico da Páscoa no Antigo Testamento como memória da libertação do Povo de Deus que era escravizado no Egito.

No Novo Testamento em Jesus se realiza a Aliança definitiva…Ele, o Redentor da humanidade experimenta a realidade da morte para tirar do sono da morte a humanidade caída pelo pecado.
Olhando a realidade do nosso país, Dom Eraldo lembrou a morte trágica das quatro crianças inocentes barbaramente assassinadas em uma Creche em Blumenau -SC e tantas outras tragédias recentes , frutos da falta do amor de Deus no coração de tantas pessoas.
No final da reflexão lembrou a importância Instituição da Eucaristia e do Ministério Sacerdotal.
Conclamou a todos para rezar pelos Padres, homens fortes e ao mesmo tempo frágeis porém doados a serviço da Igreja.

A celebração prosseguiu com a Liturgia Eucarística e após a comunhão ocorreu o translado do Santíssimo Sacramento para um lugar devidamente preparado e destinado a Vigília Eucarística.


Texto e fotos – Pascom Diocesana

COMPARTILHE COM SEUS AMIGOS