Pesquisar
Close this search box.

DIOCESE
DE PATOS

Jubileu de Ouro da Renovação Carismática Católica

Ainda sem entender muito bem o que estava acontecendo, nascia ali o que conhecemos hoje como Renovação Carismática Católica.

Três dias que transformaram a vida de muitas pessoas. Nos dias 17, 18 e 19 de fevereiro de 1967, universitários reunidos em Duquesne viveram uma forte experiência no Espírito Santo. A graça experimentada durante o final de semana não ficou restrita ao pequeno grupo, mas se espalhou pelo mundo e deu origem a um movimento dinâmico e vigoroso.

Sexta-feira, 17 de fevereiro de 1967: Começava ali o retiro de Duquesne. Um evento muito importante porque marca o início da Renovação Carismática Católica do mundo. Mais de 30 pessoas recolheram-se para orar e estudar a Bíblia no Centro de Retiros da Universidade de Duquese, em Pittsburgh, nos Estados Unidos. Eram professores e jovens alunos dessa mesma universidade cujo lema de seu brasão é: Spiritus Est Qui Vivificat (É o Espírito que dá a vida).

Sábado, 18 de fevereiro de 1967: Eles passaram todo o dia 18, sábado, em oração e estudo. À noite, reunidos na capela, oraram, cantaram e pediram a vinda renovadora do Espírito Santo em suas vidas. Fazendo a experiência de um pentecostes pessoal e em comunidade. E aquele grupo que começou o retiro com uma necessidade de rever suas vidas, renovar sua fé, viveu uma experiência profunda com o Espírito Santo. Eles foram batizados no Espírito, foram tocados, suas vidas foram transformadas.

Domingo, 19 de fevereiro de 1967: No domingo o retiro se encerrou. Mas a experiência não ficou restrita àquele pequeno grupo. Logo se espalhou, tornando-se um fenômeno mundial.  45 anos depois, 150 milhões de pessoas atestam terem vivido a graça do Batismo no Espírito Santo.

E nesses três dias em celebração da História da RCC, todos os Grupos de Oração da nossa Diocese de Patos também esteve em unidade como em Duquesne, promovendo Adoração em ação de graças aos 50 anos histórico em que a Renovação Carismática Católica completa.

Texto : Maria Joseny (Josa) – Pascom Diocesana

COMPARTILHE COM SEUS AMIGOS