DIOCESE
DE PATOS

Igreja de Nossa Senhora do Livramento celebra missa de Páscoa

Às 19h fiéis esperavam o inicio da missa para celebrar o domingo de Páscoa. “Sempre faço isso, falo com Deus rapidinho, sozinha, e depois fico para a missa, mas a fé não tem hora e nem lugar”.

Quando a missa de Páscoa começou a igreja já estava cheia. Fieis fizeram pedidos especiais de oração pela as famílias, por aqueles que estão em casa e claro, celebraram a ressurreição de Jesus Cristo.

A Igreja Católica celebra no domingo que antecede a Páscoa, o Domingo de Ramos. A data marca a abertura da Semana Santa, com a entrada triunfal de Jesus em Jerusalém, poucos dias antes de sofrer a Paixão, Morte e Ressurreição. A festa traz este nome para recordar os ramos cortados pelo povo para cobrir o chão onde Jesus passava. Com os ramos na mão, o povo aclamava: “Rei dos Judeus”, “Hosana ao Filho de Davi”, “Salve o Messias”

Na celebração do Domingo de Ramos proclamamos dois evangelhos: o primeiro, que narra a entrada festiva de Jesus em Jerusalém fortemente aclamado pelo povo; depois o Evangelho da Paixão de Nosso Senhor Jesus Cristo, onde são relatados os acontecimentos do julgamento de Cristo.

Ressurreição é o sinal do amor e da misericórdia de Jesus

De acordo com padre Jerinaldo, a festa da Páscoa é a mais importante solenidade da Igreja, marcada como grande momento para a fé e a esperança dos que creem em Cristo. “Rompendo o túmulo, quebrando a pedra, Jesus quebra toda a força do mal que quer sempre nos empurrar para dentro da escuridão do túmulo. Cristo, a luz, vence isto. Para todos nós cristãos, que temos fé, sabemos que, mesmo que em nossa vida, muitas vezes, possamos nos sentir abatidos pelos sofrimentos e limitações, no fim, o amor e a misericórdia de Deus acabarão vencendo, e isso se manifesta, plenamente, no Cristo Ressuscitado”, pontua padre Jerinaldo.

Pascom Paroquial

COMPARTILHE COM SEUS AMIGOS