DIOCESE
DE PATOS

ASDP realiza seminário com representações com Médio Sertão Paraibano

A Ação Social Diocesana de Patos por meio do Programa de Promoção e Ação Comunitária (Propac), na parceria com Misereor, realizou no Centro de Treinamento de Lideranças de Patos (PB), nos dias 6 e 7 de agosto, seminário com temática “Economia Solidária, Políticas Públicas e Estratégias de fortalecimento dos territórios camponeses e quilombolas”.

No seminário regional estiveram presentes cerca de 100 participantes das seguintes microrregiões: Serra de Princesa; Serra do Teixeira; Serra do Cariri, Vale do Piancó, Vale do Sabugi e Vale das Espinharas. As discursões foram dirigidas por Irenaldo Pereira de Araújo coordenador do Propac, José de Arimatéia coordenador do Programa Cisternas na Escolas da Ação Social Diocesana de Patos, José Aderivaldo S. da Nóbrega Sociólogo da cidade de Santa Luzia (PB), José de Anchieta coordenador da Casa da Economia Solidária de Pombal-PB e o presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de de Santa Luzia (PB).
O objetivo do seminário foi provocar uma reflexão e o debate acerca das Políticas Públicas e Programas Sociais, acessados pelos os territórios camponeses e quilombolas, listando quais conquistas e desafios enfretados. Foi conversado também sobre qual a colaboração da Economia Solidaria, dos Jovens, Mulheres, Educação Contextualizada e Comunicação Popular para fortalecer esses territórios Camponeses e Quilombolas.
As falas dos participantes, camponeses/as, quilombolas/as e lideranças comunitárias, trouxeram algumas informações, acerca das dificuldades enfrentadas pelas famílias Camponesas e Quilombolas, relacionadas ao acesso das políticas públicas e programas que fortalecem a convivência com o Semiárido.  que favorecem o fortalecimento  de acesso ao crédito e aos programas sociais, vem enfrentando por falta de políticas públicas preventivas e adequadas para o enfrentamento e a convivência semiárido.
Na ocasião foram lançados três vídeos documentários:
1- Comunidades Quilombolas – Histórias de Lutas, Resistências e Conquistas.
2- Beneficiamento de Frutas – Segurança alimentar, geração de renda e sustentabilidade ambiental – Destaca como o beneficiamento de frutas para a produção de polpas vem garantindo segurança alimentar, geração de renda e sustentabilidade ambiental.
3- Projeto Multiplicando Saberes com Camponeses e Camponesas – Mostra importância das visitas de intercâmbio, para troca e multiplicação de saberes entre agricultores e agricultoras que desenvolvem e compartilham entre si novas formas de produção agroecológica pautadas no manejo sustentável dos recursos naturais.
Fonte: asdppb.org

COMPARTILHE COM SEUS AMIGOS