Pesquisar
Close this search box.

DIOCESE
DE PATOS

Abertura da Festa de São José em Livramento

A Paróquia de Livramento celebrou nessa terça feira (19) o dia de são José padroeiro, dos trabalhadores e das famílias.

Às 18h30, o padre Jerinaldo saiu em procissão pelas ruas da cidade, com a imagem de São José, cantando a São José e a Consagração das famílias ao Santo protetor. Saindo da casa de seu Genival e dona Lourdes.

Às 19h00, com a Igreja bem cheia de fiéis, teve início a Santa Missa com a procissão de entrada, que levou ao centro da igreja o andor com a imagem de são José padroeiro, ao som do hino a São José cantado por toda a Igreja.

Na Liturgia da Palavra, sinalizando a importância da família ler, meditar e viver esta Palavra, a exemplo da Sagrada Família de Nazaré.

Na homilia, o Padre Jerinaldo refletiu sobre a importância de São José. Todo fiel que não recebe a Sagrada Ordenação, ou seja, não é um padre, um diácono ou um bispo, é considerado um leigo e uma leiga. O padre destacou a importância de cada leigo(a) assumir a sua vocação de missionário(a) como um protagonista, atuante, participativo, engajado na vida eclesial, a serviço do Reino de Deus. O leigo e a leiga são convidados a assumir seu lugar, sua missão na igreja e na sociedade, de diversas maneiras através de pastorais, de movimentos religiosos, de ações evangelizadoras, em instituições políticas, sociais, culturais, enfim; ser um sujeito compromissado a dar testemunho de Jesus na sociedade.

É um momento crucial para enfatizar o papel, a função de cada fiel dentro e fora da Igreja como um agente multiplicador, chamado a ser também, um praticante da Palavra, ser uma presença local e no mundo. O leigo precisa ser humilde, ter a consciência de suas fragilidades; reconhecer suas fraquezas; se reconciliar, pedir perdão a Deus; não se acomodar; desejar caminhar; se converter; demonstrar sua vontade de crescer; ter uma postura diferente e transformadora em sua vida.

No Evangelho de Marcos (12,28 -34) que foi proclamando, Jesus vem dar um novo sentido aos mandamentos e o maior deles se resume: ele é o único Deus e não existe outro além dele. Todas as leis e os profetas se baseiam na grandiosidade desse amor gratuito, incondicional a todo cristão, de maneira igualitária. Amar plenamente a Deus e colocá-lo sempre no primeiro patamar de todas as nossas escolhas pessoais; adorar a Deus acima de tudo e de todos, em uma entrega total; buscar a Deus não só nos momentos de nossos sofrimentos, nossos interesses, nossas necessidades; ter uma intimidade cada vez maior com quem doou sua vida no maior gesto de amor por cada um de nós, ao morrer na cruz para libertar os pecados da humanidade. A mensagem do evangelho nos orienta para a relevância de guardar os mandamentos de Jesus no coração, buscar vivenciá-los na prática em nossas relações sociais, nos inspirar de seu exemplo de vida; só assim, nós podemos ter a esperança de nos tornar melhores seres humanos, contribuir para a transformação do mundo. Jesus veio para nos lembrar de viver a plenitude das leis.

São José, o patrono da Santa Igreja e padroeiro , demonstra esse amor fraterno e solidário ao se entregar totalmente aos projetos de Deus para a sua vida; ao se casar com Maria, uma jovem, grávida; ao escutar atentamente os apelos dos anjos em sonhos; ao ser escolhido e aceitar ser o pai adotivo para criar, educar, proteger Jesus Cristo. São José é uma referência para todos os cristãos ao acolher plenamente os desígnios de Deus através de seus atos: homem de silêncio, fidelidade, obediência, fé a Deus, amor a Maria e a Jesus.

Ao final da Missa, após a comunhão dada o Padre Jerinaldo rezou pelos os devotos de São José, rezando a oração ao padroeiro, diante da imagem que está enfeitada no presbitério.

Pascom Paroquial

COMPARTILHE COM SEUS AMIGOS