DIOCESE
DE PATOS

A Pedra da Felicidade

Nos tempos das fadas e bruxas, um rapaz achou uma pedra, do tamanho de um limão e que possuía um brilho diferente de todas as que ele conhecia. Impressionado, decidiu levar a pedra para casa. O rapaz não sabia, mas a pedra pertencia a uma fada, que a perdeu enquanto passeava por ali. Não era uma simples pedra, era a Pedra da Felicidade, que possuía o poder de transformar desejos em realidade.

A fada, ao descobrir que havia perdido a pedra, usou seus poderes de adivinhação e viu que a pessoa que a encontrou era um rapaz de família pobre e sofredora, e concluiu que a pedra poderia ficar com aquele jovem. E mais, iria ajudá-lo. Foi então que resolveu aparecer para ele em sonho e disse:

– Preste bem atenção: essa pedra tem poderes para atender a três pedidos: um bem material, uma alegria e uma caridade. Mas somente para ajudar outras pessoas. Para o desejo se realizar, basta você pensar no pedido e apertar a pedra entre as mãos.

O rapaz acordou. Estava desapontado. Não gostou de saber que os poderes da pedra apenas poderiam ser usados para ajudar os outros. Mesmo assim, apertou a pedra entre as mãos, pedindo algo que ele tanto queria. Mas nada aconteceu. Revoltado, resolveu guardar a pedra e assim, não ajudar ninguém.
Os anos se passaram. O rapaz envelheceu. Um dia, lembrando do seu passado, concluiu que tinha levado uma vida infeliz, com muitas dificuldades. Teve poucos amigos, mas reconhecia ter sido muito egoísta, pois jamais quis o bem para os outros. Ao contrário, desejava que todos sofressem tanto quanto ele. Foi aí que resolveu pegar a pedra que guardou por quase toda a sua vida, e lembrando do sonho, onde a fada falava dos prováveis poderes da pedra, decidiu usá-la, finalmente, mesmo sendo para ajudar os outros.
Primeiro ele realizou o desejo de uma moça lhe dando um bem material. Em seguida, deu uma grande alegria para uma mãe, revelando o paradeiro de sua filha desaparecida há muitos anos, e por último, curou um doente prestes a morrer. Ao realizar esse terceiro pedido, aconteceu o inesperado: a pedra se transformou numa nuvem de fumaça e, no meio desta nuvem, apareceu a fada – que ele tinha visto durante o sonho que teve após achar a pedra – a fada então falou:
– Você usou a Pedra da Felicidade da maneira correta. Agora, o que pedir, para você, eu atenderei. Antes, você deveria fazer o bem aos outros, para poder merecer que seus desejos fossem atendidos. Por que demorou tanto tempo para usar a pedra?

O velho homem ficou muito triste ao entender o que tinha acontecido e pensou:
– “Eu tive nas mãos, desde a minha juventude, a oportunidade de construir uma vida plena de felicidade. Mas, escravo do meu egoísmo, jamais pensei que fazendo o bem aos outros colheria o bem para mim mesmo”.
Lamentando o seu passado de dor e seu erro em desprezar os outros, o homem pediu comovido e arrependido:
– Quero somente a felicidade de esquecer o meu passado egoísta.

LIÇÃO DE VIDA:

Pode ser difícil para algumas pessoas aceitarem, mas só conseguiremos ser felizes, quando as pessoas ao nosso redor, também forem felizes.

Maria Joseny (Josa) – Pascom Diocesana

COMPARTILHE COM SEUS AMIGOS