DIOCESE
DE PATOS

1º aniversário da Posse Canônica de Dom Eraldo

“Onde está o Bispo, aí está a Igreja” certamente a célebre frase de São Tomaz de Aquino dominara a minha mente e meu coração naquele memorável e inesquecível 16 de fevereiro de 2013.

 

Retomando a cena de um passado não tão distante me vejo na manhã do referido dia repleto de emoção e ansiedade sentimentos compartilhados aliás por toda a Diocese para acolher o seu 4º pastor diocesano.

 

Tudo estava enfim organizado. A recepção e entrada no território eclesiástico se daria na Forania do Vale do Sabugy, precisamente na  Paróquia de Santo Onofre no Junco do Seridó a cargo do Reverendíssimo Pe José Joácio.

 

Fiquei imaginando como estaria a cabeça e o coração daquele que havia sido escolhido para ser pastor desta porção do povo eleito de Deus, Dom Eraldo Bispo da Silva.

 

Dom Eraldo havia pernoitado na cidade de Soledade na companhia do pároco e alguns poucos  felinos, categoricamente passou pela noite ou a noite passou por ele.

 

A hora anunciada chegou e o Bispo Diocesano de Patos adentrou o território de sua diocese sendo acolhido por toda a comunidade, por um grupo de sacerdotes, pastorais, grupos e movimentos foi uma emoção sem limites.

 

Após breve cerimônia de acolhida no interior da Igreja de Santo Onofre e uma parada estratégica para reabastecer as energias a caravana seguiu tomando a BR 230 rumo a cidade de Patos, sede da Diocese.

 

Na entrada da cidade de Patos Dom Eraldo tomou um carro aberto e a ele uniu-se outra grande multidão aumentando a carreata ao som das buzinas, dos fogos e cantos de acolhida.

 

Com o olhar atento, curioso e amável Dom Eraldo desfilou em direção à majestosa Catedral de Nossa Senhora Da Guia que neste momento já encontrava-se lotada ao repicar dos sinos.

 

Um corredor humano se formou. O Bispo desceu do carro cumprimentou os Presbíteros, autoridades e o povo sim o mesmo povo testemunha ocular e auditiva de uma página da história que apenas se iniciava.

 

Era possível ler em cada olhar o desejo ardente de destrinchar a personalidade do novo pastor, seus primeiros gestos, suas primeiras palavras, sua voz enfim uma pergunta pairava no ar: quem será o nosso novo bispo?

 

Preferi outra indagação: qual a missão que desincumbirá frente ao nosso povo, como nos confirmará na Fé?

 

A resposta veio de suas primeiras palavras: “Chego para servir e amar”!

 

E hoje, passados 365 dias desde sua chegada Dom Eraldo segue cumprindo seu ministério episcopal imprimindo sua marca de pastor, cumprindo sua missão sendo sal e luz para a caminhada desta porção do povo de Deus.

 

 

 

Logo após a sua posse deu início a sua caminhada pastoral na condução do rebanho que o Senhor  lhe confiou com suas primeiras visitas às paróquias da diocese sempre com seu jeito simples, seu abraço acolhedor, sua preferência evangélica pelos pobres e pequenos, seu tirocínio social e sobretudo seu zelo incansável pela Sagrada Liturgia.

 

Outra marca deste seu 1º ano frente a nossa diocese são suas homilias de pensamento curto e carregadas de uma boa dose de humor que traz beleza e singeleza à vida tantas vezes sofrida de nosso povo, de nossa gente.

 

Seu convívio com o clero diocesano se dá na rotina da vida diocesana, na cultura do encontro não poucas vezes facilitado por uma xícara de café coado à moda antiga e de preferência não adocicado.

 

Por isso revisitamos o passado e atualizamos nossa história ainda em construção para cantar: “Estejas com o povo, que o povo é teu, estejas com o povo, povo de Deus” e ainda “Apascentas a todos nós, ovelhas do rebanho que o Senhor lhe confiou”!

Carlos Silva – Pascom Dicoesana

COMPARTILHE COM SEUS AMIGOS