Pesquisar
Close this search box.

DIOCESE
DE PATOS

Festa da Padroeira da cidade de Santa Luzia – PB

Os católicos da cidade de Santa Luzia, no sertão da Paraíba, darão início nesta quarta-feira, dia 04 de dezembro de 2019, às tradicionais festividades de sua padroeira, Santa Luzia.

A programação começa às 5h0 da manhã, com uma caminhada percorrendo a principal avenida da cidade. Às 18h, sairá do bairro Nossa Senhora de Fátima, a carreata que conduzirá a imagem da santa pelas principais ruas da cidade. Na Matriz, acontecerá o hasteamento da bandeira e a celebração da Santa Missa, às 19h.

Depois na celebração, será aberta a programação social com a realização de dois consertos musicais com as Bandas Filarmônicas Duarte Machado e Santo Onofre, esta última da cidade de Junco do Seridó.

O novenário prossegue até o dia 12 de dezembro com celebrações às 19h00, na Igreja Matriz. É esperada a presença de padres da Paraíba e do Rio Grande do Norte. Sempre após cada novena haverá uma quermesse com atrações culturais que se apresentarão nas Praças Pe. Jerônimo e Silvino Cabral.

No domingo, dia 13 de dezembro, serão celebradas três missas. A primeira missa ocorre às 6h da manhã e será presidida pelo padre santa-luziense José Vanildo. A segunda missa solene será celebrada pelo Bispo da Diocese de Patos, Dom Eraldo Bispo da Silva, às 9h da manhã na Matriz.

Antes da terceira missa acontecerá a grande procissão, às 16h, para qual são esperados cerca de 40 mil católicos, entre os quais, romeiros de várias cidades do Brasil. Ao chegar à Igreja Matriz, acontecerá a celebração eucarística que será presidida pelo padre Elias Ramalho.

Além da quermesse e dos shows musicais após as novenas, a parte social da festa terá a 3ª Edição da Corrida dos Olhos e a VI Cavalgada de Santa Luzia, ambas no dia 08 de dezembro. Neste mesmo dia, a partir das 10h da manhã, haverá feirinha de Santa Luzia com exposição de artesanato local, barracas servindo comidas típicas e shows de artistas locais.

A devoção a Santa Luzia é muito anterior à existência do próprio município e remonta ao ano de 1756, quando o português Geraldo Ferreira Neves fez a doação do sítio São Domingos para construção de uma capela em honra à Santa Luzia. No curso dos 256 anos deste fato, esta capela se tornou a Igreja Matriz da cidade e constituiu uma devoção popular simbolicamente muito rica onde os ex-votos, as fitinhas e as muitas “promessas” são sinais de que a fé popular perpassou os dois séculos e meio e constitui uma importante referência religiosa e cultural para a Paraíba.

Pascom Paroquial

 

COMPARTILHE COM SEUS AMIGOS